Lisboa-É-a-Segunda-Cidade-Europeia-com-Mais-Emissões-de-Benzeno

Lisboa É a Segunda Cidade Europeia com Mais Emissões de Benzeno

Dentro do universo das dez cidades mais importantes da Europa, Lisboa está em segundo lugar no que diz respeito às emissões de benzeno.

O estudo, que contou com o apoio de várias entidades, foi conduzido pelo projeto People – Population Exposure to Air Pollutants in Europe, que pode ser traduzido como Exposição das Populações aos Poluentes Atmosféricos na Europa.

De todos os poluentes, o estudo focou-se no benzeno. As emissões de benzeno derivam, principalmente, da circulação dos veículos e do tabaco. O benzeno é um agente potencialmente cancerígeno e perigoso para a saúde dos cidadãos.

Lisboa-É-a-Segunda-Cidade-Europeia-com-Mais-Emissões-de-Benzeno-fumar

Para levar a cabo o projeto foram formados quatro grupos. Um era constituído por não fumadores que também não estariam expostos à poluição do tráfego. Outro era composto por fumados que usariam a sua própria viatura.

O terceiro grupo reunia indivíduos que viajariam em transportes públicos e o quarto era formado por sujeitos que se deslocariam a pé ou de bicicleta. Todos os cidadãos receberam um sensor para medir a exposição ao benzeno. Passaram por várias zonas distintas e transportaram o sensor durante 24 horas.

A conclusão geral permite verificar que a exposição ao benzeno é mais significativa em ambientes exteriores isentos de outros fatores poluentes. Como era expectável, as zonas de tráfego apresentam uma mais alta concentração de benzeno.

Lisboa-É-a-Segunda-Cidade-Europeia-com-Mais-Emissões-de-Benzeno-poluição-automóvel

O primeiro grupo foi o menos exposto ao benzeno, ao passo que o segundo grupo regista os valores mais elevados. O estudo confirma que o tráfego é a causa número 1 das emissões da substância.

Curiosamente, os resultados não se apresentaram tão alarmantes como esperado. Mas não nos esquecemos que Lisboa se encontra na segunda posição da lista, um lugar nada favorável.

A necessidade mais imediata é a de criar soluções que permitam que os peões e os ciclistas possam circular por vias alternativas às de tráfego de veículos motorizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *